Dúvidas? +55 11 3661-2785 - WhatsApp: 9 9914 3426|contato@corpbusiness.com.br

Empreendedorismo não combina com regras ultrapassadas

//Empreendedorismo não combina com regras ultrapassadas

Empreendedorismo não combina com regras ultrapassadas

Tempo de Leitura: 5 minutos

Tudo que se ouve falar sobre empreendedorismo Digital geralmente está ligado a inovação, tecnologia, economia compartilhada e fatiada, investimento intangível e por aí vai. Duvido muito que alguém que tenha pensado em empreender esteja preso a velhas normas e modelo de atuação “antigos” ou tradicionais, ninguém com esta mentalidade tem como objetivo abrir mercado. E digo isso por motivos bem óbvios na verdade, afinal, em geral, empresários tradicionais têm medo e são engessados, e muitos não conseguem pensar “fora da caixa” vão sempre fazer mais do mesmo em ciclos repetitivos e viciosos.

E eu sei que não é uma tarefa fácil “convencer” alguém que está há um bom tempo no mercado rever seus conceitos e redirecionar sua rota. Mas como diriam os jovens de hoje em dia: aceita que dói menos! Vivemos um período de intensas e profundas transformações que refletiram e estão refletindo na nossa forma de consumir bens e produtos, de nos relacionar e até na forma de enxergar a sociedade contemporânea e seus desafios.

Dizer ainda que empreender não é fácil chega a ser quase que redundante, certamente você leitor já ouviu isso muitas vezes também. Mas o mais difícil ainda é ficar estagnado e acreditar em mitos que, além de não serem verdadeiros, podem atrapalhar aqueles que realmente desejam empreender.

Boa parte das constatações que faço e observações que escrevo se dão em função da minha experiência e atuação no ecossistema. Infelizmente, nem tudo que você aprende ou escuta na faculdade será aplicado ou fará sentido quando resolver criar um negócio. E isso por vários motivos, nem vou entrar no mérito da grade currícular no Brasil porque este é tema para outro artigo a parte. Mas o que desejo destacar aqui é que a “verdade” e os desafios que você irá encontrar no dia a dia estão bem distantes do que provavelmente lhe foi ensinado.

Acredito que a única maneira de ensinar as melhores práticas é através do estudo de caso. Exemplos reais vão fazer sempre mais sentido e mostrar o que realmente acontece nos bastidores e não apenas nos holofotes. Quando se trata de startups outro mito é de que o primeiro passo é arrumar um investidor.

O ideal é começar com seu próprio dinheiro, lembre-se que o capital de risco hoje está concentrado em levar os negócios à escala. Mas para isso precisa existir um negócio, ideias são só ideias.

Outra certeza: planos de negócios rígidos e imexíveis estão mortos. Até pouco tempo atrás fazia total sentido planejar tudo com antecedência, escrever um plano de negócios perfeito para 5 anos e só depois sair para o mundo. No atual mercado e com a mentalidade e velocidade de “uma startup” aprendemos que, para ter sucesso, os empreendedores precisam “sair do prédio” e se envolver na descoberta de clientes, estar atendo aos feedbacks e disposto a pivotar e se necessário mudar todo o negócio. Planejar sim, mas que seja rápido e possível alterar ao longo do curso.

Por falar em ideias, quem nunca teve medo em compartilhar uma ideia por temer que ela fosse roubada? Embora haja um punhado de tais incidentes de roubo de ideias, há literalmente dezenas de milhares de startups que se beneficiam da interação inicial e a troca de informações com outros empreendedores, mentores ou até mesmo possíveis clientes. Sabe qual a maior verdade nisso? Hoje, ter uma grande ideia é apenas o começo. O foco está na execução. Você tem que mostrar tração, e isso requer expor sua oportunidade ao feedback dos outros.

E lembrem-se: os empreendedores devem perseguir clientes primeiro e não investidores. Os investidores só ficam interessados ​​quando você mostra que a sua solução funciona, pense nisso.

João Kepler

Speaker, Writer, Angel Investor, Lead Partner at BossaNova Investments.

2018-06-28T13:20:31+00:00

Próximos eventos

  1. 1º Ed. Gestão de Contratos

    22 de novembro - 09:30 à 18:00
  2. Gestão da Comunicação Interna e Endomarketing

    29 de novembro - 09:00 à 18:00
  3. 11ª Ed. Unicorp: Universidades Corporativas

    4 de dezembro - 09:00 à 18:00